México tem o primeiro restaurante vegetariano para amantes de gatos da América Latina

la gateria cat cafe méxico vegetariano

Quando a gente acha que nossa lista de destinos desejados já está grande o suficiente, descobrimos mais essa para entrar pra lista: Um cat café vegetariano localizado na Cidade do México! O primeiro da América Latina. E nós queremos rodar o mundo comendo delícias vegetarianas com gatos no colo!

Esses cafés com gatos tiveram início no Japão e estão ganhando o mundo com um toque todo especial, pois assim como o de Roma (veja aqui que lindo!), esse também é lar de animais resgatados,esterilizados e para adoção. Isso é o que torna o lugar realmente um ponto para quem ama gatos.

O estabelecimento ainda conta com boutique especialmente para felinos, com mais de 200 produtos. Já o menu do restaurante é prioritariamente local e orgânico. O design interior foi planejado para além de ser acolhedor e estiloso, prover bem estar e felicidade para os gatos, que estarão livres pelo ambiente interagindo com as pessoas (yeeey!), escalando, brincando ou dormindo em um esconderijo. Prrrrrr…

México tem restaurante vegetariano para amantes de gatos (Foto: Edgard Garrido/Reuters)

México tem restaurante vegetariano para amantes de gatos (Foto: Edgard Garrido/Reuters)

5_1

México tem restaurante vegetariano para amantes de gatos (Foto: Edgard Garrido/Reuters)

3_1

México tem restaurante vegetariano para amantes de gatos (Foto: Edgard Garrido/Reuters)

Escrito por: Dani – Vegetariando Por Aí

Cat bistrô vegetariano é aberto em Roma

10858349_350443168489050_1344733215435048106_n

Nós amamos estar perto de gatos (a Dani ficou enlouquecida na pousada Top de Búzios, onde há gatos adotados e castrados com seus brinquedos, potes e arranhadores pela sala de estar), adoramos saborear boa comida vegana em um lugar charmoso e a Itália é um dos nossos destinos de desejo. Então pense o quanto ficamos boquiabertos com essa novidade!? O Romeow (que nome genial!) é o primeiro cat bistrô do país, e vegetariano! Foi aberto em dezembro de 2014. Continuar lendo

5 sushis veganos que encontramos por aí

Quando alguém se torna vegetariano ou vegano, logo perguntam “mas nem peixe?!”, ou mais especificamente se você não vai mais comer comida japonesa. O que muita gente ainda não sabe é que dá para fazer muita coisa sem peixe na culinária japonesa. Além disso, os sabores marcantes dessa cozinha estão no arroz tipicamente temperado, na alga (que tem o “gosto de mar”), no shoyo e no tofu. E com eles dá pra fazer combinações maravilhosas com legumes, frutas e cogumelos. Continuar lendo

Conheça a primeira cidade vegetariana do mundo

Palitana-2 goista

Esse post é especial para uma amiga nossa que irá fazer uma viagem a Índia esse ano. E não teve como não lembrar de todas as vezes que o discurso da “tradição” e da religião para justificar a manutenção de ações que desrespeitam o direito individual moral dos animais já foram invocadas. Rodeios, touradas, sacrifícios religiosos, zoológicos, tradição gastronômica,… E se a tradição fosse usada agora para o contrário? Para suscitar o respeito a vida dos animais não-humanos? Foi o que aconteceu na Palitana pelos Jainistas. Continuar lendo

10 explorações de animais para turismo que brasileiros costumam apoiar

Esse não é um post bonito, mas precisamos saber o que ocorre de ruim para evitarmos e combatermos. Muita gente não sabe (ou não se importa), mas além de viajar para tirar fotos usando animais silvestres domesticados ser um programa clichê, para esses animais ficarem disponíveis para as centenas de turistas que passam por eles diariamente, e se submeterem aos truques, é preciso caça ou procriação artificial, treino e confinamento, coisas anti naturais, que os submetem a diversas privações físicas, sociais e psicológicas de sua natureza. É a mesma lógica dos circos que usam animais.

IMG_6043

Ser um viajante ou um turistão?

Continuar lendo

Reflexão sobre a exploração de animais como atração turística ou meio de transporte

Quando eu era pequena, costumávamos passar as férias de inverno em Poços de Caldas ou Águas de Lindóia. Como, nesse período, a piscina do hotel permanecia inutilizável, em Águas de Lindóia, a atividade mais aguardada do dia era quando saíamos para andar a cavalo. Em virtude de esta atividade se repetir todos os dias, era como se eu tivesse o “meu” cavalo e, minha irmã o “dela”. Com os meus oito, nove anos, achava normal e não via nada de mal que cavalos fossem usados para este fim. Já em Poços de Caldas, fazíamos passeios de charrete, e, embora eu fosse ainda mais criança (tinha uns cinco, seis anos), lembro-me que o cavalo que puxava a charrete causava-me pena, não parecia feliz.

Continuar lendo

Os 10 destinos turísticos mais éticos do mundo para 2015

SONY DSC

Torres del paine – Chile Foto: exploraviagens.com

Ninguém merece aquele turismo abobado que só passa pra pagar o tíquete, tirar fotos, sugar, sujar, usar, financiando exploração e esgotamento, né?

Preocupações assim estão no cerne de um relatório da entidade americana Ethical Traveler, que recomenda que turistas “invistam” seu dinheiro e tempo de férias em lugares mais responsáveis socialmente. Desde 2006, a entidade elabora uma lista dos dez destinos turísticos mais éticos do mundo. Continuar lendo

As últimas vezes que fizemos algo pela primeira vez em 2014

Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?

Já pensou nisso? Fazer coisas novas é um grande aprendizado e estímulo, e viajar ou criar projetos oferecem ótimas oportunidades para isso, já que saímos da nossa rotina e muitas vezes da zona de conforto.

Final de ano é sempre um bom momento para recapitularmos o que fizemos ao longo do ano, refrescar a memória relembrando momentos, sensações, o que aprendemos, o que conquistamos e o que mudamos com essas experiências. Você fez a sua? De viagens, nós tivemos esse ano a oportunidade de ir e compartilhar com vocês Bonito, Recife, Chile, Búzios e Arraial do Cabo. Aqui vai a nossa num top 10, e para ver nosso roteiro vegano em cada uma, basta clicar na cidade:

1- Contato com a neve (Valle NevadoChile – Agosto)

valle nevado (1)

 

2- Conhecer o oceano Pacífico (Vina Del MarChile – Agosto)

vina del mar (3)

 

3- Tomar um suco natural diferente

Na foto é o suco de repolho roxo com maracujá do Caminho do Mar na zona oeste do Rio de Janeiro. Que tal também suco de guavira em Bonito ou suco de mangaba em Maceió? Deliciosos!

suco repolho roxo caminho do mar

 

4- Nadar com peixes em um rio. (Bonito – MS – Março)

bonito ms

 

5- Descobrir um lugar paradisíaco perto de casa (Praia do Meio – Guaratiba – Rio de Janeiro – Janeiro)

praia do meio zona oeste rio de janeiro trilha

pedra dos namorados pedra de guaratiba rio de janeiro

 

6- Conhecer o melhor museu da América Latina, segundo o TripAdvisor. (Instituto Brennand – Recife – Maio)

instituto brennand recife

 

7- Ir de bicicleta para a praia (Búzios – Dezembro)

buzios de bike

ou de skate.

10393852_10204471793653347_6942329174570523400_n

1510726_10204471312801326_537503665415399520_n

8- Se ver numa revista

Ficamos muito felizes do Vegetariando Por Aí ter sido citado na matéria “10 dicas de viagem” na Revista dos Vegetarianos de Dezembro!

revista vegetarianos vegetariando por aí dezembro viagens dicas

 

9- Ter um texto publicado em um livro

livro somos todos animais anda vegetariando por aí

 

10- Mergulhar nas paradisíacas praias de Arraial do Cabo (Dezembro)

gopro arraial do cabo mergulho vegetariano vegan vegporai vegetariando por aí

 

O que acharam? Nós só temos a agradecer. Conta pra gente o que você fez pela primeira vez em 2014 e quais seus planos pra 2015!  Abraços e até a próxima!

 

6 food trucks veganos no Brasil e Chile

Recentemente fomos a São Paulo num pé e voltamos no outro para participar do Brasil Comic Con. Lá no evento a alimentação foi toda oferecida por food trucks. Encontramos opções veganas em três deles (Fit Truck, Bike Burguer e Buraco Quente), e a busca foi tão grande, que acabaram em poucas horas. Então nos inspiramos a mostrar aqui pra vocês 5 food trucks totalmente veganos! E cada um com um estilo e cardápio bem diferente do outro. Alguns deles também oferecem outra febre do momento, as coxinhas. Só que as versões vegetarianas são bem surpreendentes, como a de jaca verde. Yamy, yamy! Aliás, é a primeira vez que no Vegetariando Por Aí, é a comida que está se movimentando por aí, né! 😛  Era pra ser só do Brasil, mas o Chile está em nosso coração! 😉 E você pode clicar nas cidades para ver nossos roteiros veganos em cada uma! Só BH que ainda não fomos, mas temos muita vontade de conhecer, em especial pelo motivo abaixo. 🙂 Para saber mais sobre cada um, clique nos respectivos nomes. Pois bem, segue a lista. Se você ver um desses passando na rua, corre atrás! XD .

.

1. Boa energia e comida natural na Kombi Cura (Alagoas – andando pelo nordeste) kombi cura.

2. Pratão regional no Carro de lanches vegetariano (Belo Horizonte) carro de lanches vegetariano.

3. Fast food do bem e energia solar no DNA Vegan (São Paulo) dna vegan 2.

4. Esporte, mar e burgers sensacionais no novíssimo Espaço Pura Vida (zona oeste do Rio de Janeiro) espaço pura vida vegan rio de janeiro  zona oeste barra da tijuca .

5. Completos com palta no Vegusta (Santiago do Chile) vegusta

6. Burguers, salgados e chá gelado no Mandruvah (Sorocaba-SP)

madruvah

.

. EXTRA. – Quitutes em veículo movido a arroz e feijão no La Bici Vegana (zona norte do Rio de Janeiro) la bici vegana – Café com charme na Kombolo* (Curitiba)

kombolo

* Cafeteria itinerante. Tem opção com leite animal, mas o menu é vegano: leites vegetais, bolos, tortas e salgados.

Saiba sobre empreededorismo social aqui.

Viajar e se hospedar em um santuário de animas

Errol

Já imaginou se hospedar em um santuário de animais? Mas um santuário de verdade! Daqueles com animais resgatados dos maus tratos, conhecer a história de cada um e conviver com eles. Lá os animais não estarão a disposição de ninguém. O santuário é o lar deles e eles estarão simplesmente por lá, vivendo dignamente e ocupando os seus espaços.

passeio matinal

É muito importante deixar claro a diferença de lugares que exploram animais para turismo, e que não raro tem utilizado a palavra “santuário” ou mesmo dizem que os animais foram resgatados. Geralmente, lugares com animais exóticos, como tigres, leões e elefantes, onde são procriados em confinamento e mães e bebês não são respeitados, colocando-se os filhotes a disposição das centenas de visitantes diários para serem manuseados. Esse tipo de exploração travestida de apreço pelos animais deve ser banida. E Nova York já está fazendo isso, veja.

No Woodstock Sanctuary em Nova York, há uma Guesthouse, com café da manhã vegano (claro!), bicicletas a disposição e pode levar o cão da família. Aliás, o cão precisa ser acostumado com gatos, pois nessa casa de hóspedes também residem 2 gatos, o Errol e o Leon. Lá se descobre o que cada animal passou na exploração antes de ser resgatado, e percebe o quão cada um é cheio de personalidade, sensível, consciente e com interesses próprios. Fica imperativo fazer escolhas veganas por eles.

cafe da manha vegano

guesthouse

 

Alphonso vivei 7 anos no santuário mesmo com as deformidades da raça criada por manipuação genética

Alphonso viveu 7 anos no santuário mesmo com as deformidades da raça criada por manipulação genética para a indústria da carne.

antonio 1

Antonio como todo porco, adora brincar (mais ainda, descansar) na lama. Ela protege a pele sensível deles, e pisos lisos e duros causam inflamação em suas patas. Porcos não são pets! Respeitá-los e não comê-los já é suficiente.

10458730_10152524825540569_1246005634984685242_n

O importante é continuar. Keep going! 😉

Cloudy foi resgatada de uma bateria para galinhas pederiras na Califórnia. Repare no bico cortado. Eles fazem isso com todas nesses lugares que procriam galinhas pra carne e ovos para aumentar a produção, pois assim elas não bicam os ovos, não se canibalizam e não consegue separar o que pretende comer. O canibalismo é devido ao grande stress. Essa debicagem fere muito elas.

Cloudy foi resgatada de uma bateria de “galinhas poedeiras” na Califórnia. Repare no bico cortado. Eles fazem isso com todas nesses lugares que procriam galinhas pra carne e ovos para aumentar a produção, pois assim elas não bicam os ovos, não se canibalizam e não conseguem separar o que pretende comer. O canibalismo é devido ao grande stress no lugar lotado e artificial. Essa debicagem fere muito elas. Só no santuário ela pode tomar banho de sol, ciscar na terra e conviver amigavelmente com outros da mesma espécie.

Dylan e Andy cuidando um do outro.

Dylan e Andy cuidando um do outro.

Joy tomando banho de sol.

Joy curtindo o sol.

Kayli. Linda!

Kayli. Linda!

Lennon e Marley sempre juntos e aprontando.

Lennon e Marley sempre juntos e aprontando.

Ralphie foi um dos primeiros bezerros resgatados a 10 anos atrás, quando deu origem ao santuário.

Ralphie foi um dos primeiros bezerros resgatados a 10 anos atrás, quando deu origem ao santuário.

Sorcerer e ativista.

Sorcerer e ativista.

Equipe do santuário em manifestação vegetariana.

Ativistas do santuário em parada vegetariana.

 

Conheça a Ghesthouse: http://woodstocksanctuary.org/bandb/

Você sabia que no Brasil também existem santuários? Conheça 6 deles aqui.

Assista ao filme The Peaceable Kingdom.