Ilha Grande ainda está pequena para os veganos

Olá amig@s viajantes!

No feriadão do dia do trabalho resolvemos desbravar a Ilha Grande, um paraíso ecológico situado em Angra dos Reis, RJ. Trilhas, praias paradisíacas, mergulho, cachoeira, … muita aventura e natureza preservada!

Bem, mas como a natureza tem várias formas de se manifestar, ela resolveu que teríamos um feriadão de chuva e frio! Com metade da estadia paga e a probabilidade de um dia de sol, resolvemos respirar fundo e se jogar nessa selva de possibilidades!

Aqueduto Ilha Grande Aqueduto de Ilha Grande

Pegamos a barca em Mangaratiba e no caminho avistamos uma turma de botos cinzas brincando pelo mar! Uma sensação mágica e maravilhosa ver animais selvagens de perto e livres em seu próprio habitat, totalmente oposto ao cenário de crueldade que muitas pessoas se contentam e financiam em zoológicos. E após uma hora de viagem, avistamos as montanhas cobertas de verde em meio ao mar.

Como sempre, chegamos famintos já procurando onde comer! Havíamos visto na internet um restaurante que oferecia opção vegetariana. Chegando lá, essa informação estava escrita na placa no menu em frente ao restaurante, o que logo nos dá uma felicidade no coração e no estômago. Entramos, olhamos para a mesa do buffet, procuramos, procuramos… e cadê a opção? Ao perguntar para a atendente no caixa, ela nos respondeu que seriam as saladas. Salada?! Mas salada é apenas entrada! Indagamos que lá fora havia uma placa indicando que haveria opção de pratos sem ingredientes de origem animal, então gostaríamos de saber qual seria o PRATO PRINCIPAL vegetariano. Ela estranhou e confirmou que de vegetariano teriam apenas as saladas. Pois é, eles não tinham a opção vegetariana publicizada, apenas entradas como todo restaurante. Mas já que vegetarianos não vivem só de saladas, um prato principal e acompanhamentos sem nada de origem animal também caem bem, né.

Visitamos o albergue Che Lagarto, nossa primeira opção de hospedagem, mas que não tinha mais reservas para suites. Simplesmente adoramos! Fica entre a praia de Abraão e Abraãozinho (essa menor é mais reservada), e pertinho de uma trilha para Mendes Lopes, mas não indicamos seguí-la se você não for um aficcionado por trilhas, pois ela dura umas 4 horas! Para Mendes Lopes, uma das praias mais lindas da ilha, é indicado pegar um barco de Abrãao para lá. No Che Lagarto o atendimento é receptivo e acolhedor, costuma ter música ao vivo, uma galera jovem e diversificada. Então, para quem gosta de albergues, fica uma ótima dica. Mas na ilha opções de estadia não faltarão.

Depois de muita busca, percebemos que na maioria dos restaurantes a opção de prato principal era um risoto vegetariano. É claro que você pode acabar parando em algum restaurante a quilo com variedade e catar o que eles não misturaram com fiapos de frango, pedacinhos de presunto ou maionese de ovo, mas nas viagens, estamos sempre a procura de comer algo mais especial. Então, resolvemos voltar e almoçar a beira mar em um restaurante com música ao vivo, tocando muito Geraldo Azevedo e Zé Ramalho, que adoramos e já tivemos o prazer de estarmos presente nos shows de ambos. Mesmo apreciando a música, a fome não deixou de apertar, então pedimos um risoto de legumes. Por ser risoto, e a ideia de vegetarianismo para muitos não significa a isenção de qualquer produto de origem animal, é preciso lembrá-los de não acrescentar queijo. Não achamos uma maravilha e ele lembrava mais um ensopado com arroz, mas veio em uma enorme panela de ferro, que mantinha muito bem a temperatura e o gosto, além de dar um ar deliciosamente rústico e, não sabemos se era a fome após horas andando atrás de comida, mas estava apetitoso.
Risoto vegetariano vegano ilha grande
Risoto vegano solicitado

Ficamos uma horinha escutando a boa música e as ondas do mar, curtindo aquele visual de praia e montanha se encontrando, se deliciando com uma salada e o risoto de legumes e acompanhados de uma cachorrinha muito gorda que pedia o que tínhamos para dar: comida, carinho e em alguns momentos os dois. Jogamos alguns pedacinhos de legumes e a Daniele lhe fez uma massagem que, de acordo com a carinha, a cadelinha curtiu muito!

A Daniele cansaria de fazer massagem nos cães, pois encontramos muitos deles andando por lá, gordos e simpáticos. Alguns até esterilizados. Em um dos sites sobre a Ilha, eles avisam que, se você tem um cão companheiro de viagem, não o leve para o Abraão. É peculiar o fato que todos os cães de lá tem tutor, mas 95% deles vivem nas ruas e são bairristas – não gostam de seus semelhantes que vivem fora e podem atacar. Portanto fica o alerta e lembrem-se sempre de ser um viajante legal. (site fonte)
cão em ilha grande
Cão em Ilha Grande ganhando uma massagem relaxante

Bom, nós não vimos isso acontecer enquanto estávamos lá. Apenas muitos cães passeando e pedindo comida. Mas fica a solicitação amparada pela Constituição Federal, para que a prefeitura de Angra dos Reis, sendo os animais tutelados do Estado e este o responsável em realizar políticas públicas de amparo a eles, que previna a superpopulação dos mesmos na ilha, implementando um sistema público, gratuito e de qualidade para a esterilização, junto com o registro dos animais de lá, assim como o de quem entra na ilha com animais. De acordo com uma amiga nossa, que há anos frequenta a ilha, é visível o aumento de cães andando por lá. É preciso prevenir racionalmente, antes que se torne um problema, como em muitos outros lugares e eles acabem sofrendo com maus tratos e extermínios criminosos.

Para os restaurantes da região, fica a sugestão de se preocuparem mais com o público vegano, expandindo as opções de serviço para pratos principais elaborados sem nada de origem animal. Não é difícil, é um diferencial muito gostoso e necessário. Oferecer um serviço é coisa séria, e não devemos deixar os negócios ilhados assim. Atualização, visão, expansão e aprimoramento sempre! @s vegan@s que visitam a ilha precisam se alimentar bem para aproveitar as maravilhas naturais que ela oferece!

Para curtir a noite, fica a dica de um barzinho na Rua Santana, praia do Abrãao, bem estiloso e fácil de encontrar, que serve uma kafta de legumes (pedir sem queijo) e sushis e enrolados feitos no balcão. Passamos lá em frente quando o proprietário estava arrumando algumas coisas, paramos e conversamos. Ele adorou saber que somos veganos e disse que faria enrolados de frutas e legumes para nós. Mas o bar só abriria a partir das 18h. Quando chegou a noite, choveu muito, as ruas alagaram e ficamos na pousada mesmo. Mas quando voltarmos, com certeza iremos lá!

Infelizmente a chuva não deu trégua e não conseguimos aproveitar as praias da Ilha Grande. Mas fizemos uma trilha bem gostosa na Reserva Ecológica, onde passamos por caminhos formados por tapetes de folhas secas e tetos de copa de árvores, nascentes, uma pequena cachoeira, chegamos até o histórico aqueduto e ficamos maravilhados nos mirantes com vistas indescritíveis da ilha. Na volta, uma cervejinha com batata-frita em um botequim com @s amig@s que encontramos na ilha! Sobrou a vontade de voltar e conhecer melhor esse lugar paradisíaco de população tão simpática.

Se você conhece dicas veganas em Ilha Grande, escreva um comentário para nós!

Até o próximo destino, amig@s!

Este slideshow necessita de JavaScript.


Anúncios

8 comentários sobre “Ilha Grande ainda está pequena para os veganos

  1. O restaurante com propaganda vegetariana seria o Biergarten? Já fui na Ilha Grande 2 vezes, sempre como lá, mas sou ovolacto. Realmente não existem opções veganas e muito poucas mesmo ovolacto. Em contraste com a beleza extasiante da Ilha, os negócios de lá infelizmente são muito desorganizados e amadores.

  2. Nossa, bom ter essas informações! Sou ovo-lacto e estou bastante preocupada com o q comer por lá, já que estou indo semana que vem… Já vi que vai ser complicado…rs. Um abraço!

  3. Adorei o post! Amo viajar para Ilha Grande. Mas infelizmente, como mencionado no texto, não há muitas opções de culinária vegetariana por lá, mas dá pra se virar. Da última vez que estive em Ilha Grande, encontrei um restaurante que servia yakisoba de legumes (muito bom por sinal), só não lembro o nome.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s